• Tue. Dec 6th, 2022

Novo artista em destaque: ‘Accidental’ Indie Electronica ‘Music for Robots’ do r1xf


É uma loucura, realmente, que o beatmaker 808, inventado em mais de 40 anos e fabricado apenas para uma pequena janela de 1980-1983, ainda consiga inspirar músicos e produtores. Mesmo com todas as técnicas modernas, programação, facilidade de acesso, etc., o Roland 808 ainda é um dos equipamentos mais cobiçados da música. Não é apenas por sua raridade, também. Os sons únicos do 808 simplesmente não foram replicados nessas quatro décadas, e o número de maneiras que ele pode ser usado na programação e produção ainda está capturando a imaginação de muitos artistas.

A lenda do 808 é onde encontramos o artista indie canadense, rx1f. Como compositor, entusiasta de tecnologia musical e às vezes punk rocker, rx1f se apaixonou pelo 808 e suas capacidades através de um documentário sobre o icônico kit de programação. Ele decidiu reformular não apenas seu estilo e apelido, mas também um álbum inteiro usando o 808, entre outras coisas, para dar um toque futurista e decididamente eletrônico em seu trabalho anterior de punk rock.

Este álbum é uma re-imaginação de ponta a ponta de um álbum indie punk maximalista que fiz com um amigo há alguns anos, que não aguento mais ouvir… -fontes relacionadas em r8c180você pode ouvir sons de planetas em praticamente todas as faixas.

O álbum completo, r8c180, deve sair em meados de novembro. A primeira faixa teaser, “Accidents”, oferece o que o artista semi-recluso promete, pois abre com um clipe de um lançamento espacial e o design de som starburst estilo 808 que todos conhecemos e amamos. Assim que os sintetizadores e a produção de apoio chegam, fica claro para quem conhece aquele kit que praticamente toda essa faixa foi programada em um 808. É surpreendente que os artistas ainda consigam tirar tanto dessa máquina.

Em termos de estilo, “Accidents” é, de fato, muito espacial, com um óbvio toque vintage e, se pudéssemos colocar uma etiqueta de gênero, é uma combinação de eletro-pop vitage e pós-punk. O post punk, ou “punk maximalista” vem principalmente dos vocais, cantados pelo próprio rx1f. Com uma qualidade meio esfumaçada, Daniel Ash-from-Love-and-Rockets-and-Bauhaus, podemos ver a ligação pós-punk/synth pop aqui. Com todo aquele estilo vintage dos anos 80, “Accidents” ainda toca bastante moderno, no entanto, e a justaposição de vocais muito humanos e “música para robôs”, como o próprio artista coloca, é provavelmente o motivo. Há uma alma e um toque de tédio relacionável, enquanto os vocais chamam o vazio do espaço, que é bastante relacionável para os ouvintes modernos.

O vídeo de “Accidents”, lançado na página de rx1f no YouTube há poucos dias, reforça essa interação homem/máquina e dá ainda mais substância a essa necessidade de conexão expressa nos vocais. Parece que não é apenas o 808 que fascina rx1f, mas o paradoxo entre pensamento e sentimento, tecnologia e emoção. Existe um equilíbrio para atingir? A tecnologia facilitará a humanidade ou está destinada a nos destruir? É uma pergunta que o rx1f provavelmente explorará mais nos próximos r8c180, embora a resposta continue a iludir a maioria de nós. Pelo menos sabemos que o 808 sempre estará do nosso lado.

“Accidents” já está disponível e pode ser transmitido no Spotify ou comprado no Bandcamp. Fique de olho nessas plataformas e no canal do rx1f no YouTube para os próximos r8c180.